Observatório da Imprensa: Wikileaks divide jornalistas em duas correntes

“O fenômeno Wikileaks está dividindo os jornalistas em duas correntes, segundo Niles. De  um lado estão os que defendem a tese de que a informação deve chegar até o publico, não importa os meios e formas, para que o cidadão possa exercer o seu direito de decidir sobre os rumos do país; e do outro, os profissionais que desejam controlar o fluxo da informação para manter os seus empregos.”

fonte: http://goo.gl/IWCDC

Para mim a divisão é bem clara, o bom profissional que trabalha em nome da informação mesmo que isso lhe custe o emprego. E o jornalista pau-mandado que tem medo de publicar uma bomba por receio de perder o emprego.

Outro trecho que fez com que Assange ganhasse pontos comigo:

“o criador do Wikileaks diz que se inspira nas idéias do presidente norte-americano Theodor Roosevelt sobre a necessidade da transparência universal  e prega uma “conspiração de computacional para acabar com o governo invisível“ globalizado.”

Fica a pergunta, o quanto Assange sabe sobre o que ele chama de governo invisível?

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s